Veja o regulamento. Inscrições até 20/11.

O troféu mais cobiçado da imprensa gaúcha está com inscrições abertas. Chega aos 60 anos o Prêmio ARI de Jornalismo. Cada participante pode inscrever dois trabalhos. Veja o regulamento completo abaixo e prepare dois trabalhos para inscrição nas novas categorias. Apenas sócios da ARI podem participar. Faça sua associação. Se você preferir não se associar você ainda pode participar do Prêmio pagando uma taxa exclusiva para inscrever dois trabalhos. Estudantes de jornalismo podem inscrever trabalhos de forma gratuita, apenas adquirindo a carteira da ARI, na modalidade estudante de jornalismo. O custo da carteira é de R$ 20,00.

PRÊMIO ARI/BANRISUL DE JORNALISMO 2018

Regulamento

Art. 1º – O Prêmio ARI de Jornalismo teve sua primeira edição em 1958, desde então, tem por
objetivo estimular o trabalho dos profissionais gaúchos nas diversas áreas de jornalismo,
independente da plataforma.

§ 1º. O Prêmio conta com o patrocínio do Banco do Estado do Rio Grande do Sul – Banrisul.
§ 2º. Em 2015, na comemoração dos 80 anos da ARI, foi incluída a categoria Jornalismo
Universitário.
§ 3º. Em 2016, a premiação abre espaço para a participação de profissionais nãosócios,
mediante pagamento de uma taxa de inscrição especial, permitindo que concorram
trabalhos de jornalistas profissionais freelancers.
§ 4º. Serão premiadas, individualmente:

Categorias Profissionais
1. REPORTAGEM IMPRESSA – Reportagem, notícia, séries de reportagens publicadas
em veículo impresso – arquivo em PDF;
2. REPORTAGEM EM ÁUDIO – Reportagem, notícia, séries de reportagens publicadas
em formato de áudio – link para SoundCloud;
3. REPORTAGEM EM VÍDEO – Reportagem, notícia, séries de reportagens publicadas em
formato de vídeo – link para Youtube;
4. REPORTAGEM WEB Reportagem, notícia, séries de reportagens publicadas em site –
link para URL;
5. ARTE – Planejamento Gráfico, Infográfico, Primeira Página, Diagramação de Impresso
ou Multimídia, Ilustração, independente da plataforma que tenha sido utilizada – Arquivo
em PDF;
6. FOTOJORNALISMO – Imagem individual ou seqüência de até 3 imagens individuais,
independente da plataforma que tenha sido publicada – Arquivo PDF;
7. CHARGE – Peça composta por desenho ou desenho e texto, independente da
plataforma que tenha sido publicada – Arquivo PDF;
8. CRÔNICA – Texto em formato de crônica jornalística, independente da plataforma que
tenha sido publicado – Arquivo PDF;
§ 5º. A mesma matéria não poderá concorrer em categorias diferentes.
§ 6º. Independentemente de inscrição, a direção da ARI atribui o Prêmio Antônio Gonzalez –
Contribuição Especial à Comunicação Social – a profissionais, veículos de comunicação ou
instituições, em atividades no Estado.

Art. 2º – Os prêmios serão conferidos a jornalistas registrados na Delegacia Regional do
Trabalho e Emprego (DRTE) e integrantes do quadro social da ARI que, no ano da vigência do
concurso, estejam em atividade no Rio Grande do e que tenham suas matérias veiculadas em
plataformas de abrangência estadual. BASEDAS NO RIO GRANDE DO SUL. Os trabalhos
apresentados por profissionais devem ter sido publicados ou difundidos no período
compreendido entre 1º de novembro de 2017 e 31 de outubro de 2018. Sendo a inscrição
individual, relacionada às informações do profissional inscrito. Caso existam outros
profissionais envolvidos, devem estes, obrigatoriamente, serem relacionados, como autores
adicionais nos campos específicos para tal, na ficha de inscrição. Não serão aceitas inclusões
após efetivação da inscrição.

Art. 3º – Só poderá concorrer quem preencher os seguintes requisitos:
a) ser jornalista registrado na DRTE e associado da ARI, em dia com suas obrigações
sociais, ou profissional não-sócio mediante pagamento de taxa de inscrição especial no
valor de R$ 200,00;
b) encaminhar online o (s) trabalho (s), no máximo dois (2) por categoria, entre os dias 15
de outubro até o dia 20 de novembro de 2018, terça-feira, às 18h, acompanhado da
ficha padronizada de inscrição, ao site www.premioaridejornalismo.com.br. A mesma
matéria não poderá concorrer em categorias/plataformas diferentes.
c) Jornalistas profissionais vinculados a produtoras independentes ou freelancers poderão
concorrer desde que o trabalho tenha sido efetivamente veiculado com abrangência
no Estado e o profissional cumprir os requisitos de registro, nos termos da lei como
associado da ARI ou com o pagamento da taxa de inscrição especial.
d) Os trabalhos das categorias: Reportagem Impressa, Arte, Fotojornalismo, Charge e
Crônica devem ser anexados na ficha de inscrição, em um arquivo PDF da página
impressa ou digital (contendo a data e a página publicada), conforme instruções que se
encontram na ficha de inscrição online.
e) Em Reportagem em Vídeo as matérias, devidamente identificadas na ficha de
inscrição, devem conter o endereço eletrônico da emissora/empresa/site que as
veiculou, com a respectiva data e com a indicação do tempo de duração. Uma sinopse
do conteúdo do trabalho deverá ser preenchida na ficha de inscrição, tendo esta no
mínimo 100 (cem) e no máximo 500 (quinhentos) caracteres; A mídia do trabalho
inscrito deverá ser previamente salva em uma conta individual do profissional no
Youtube, com visibilidade “Não Listado”, no ato da inscrição deverá ser informada a “url”
do vídeo (endereço da página) no campo solicitado. Devido à limitação de 15 (quinze)
minutos no Youtube, o trabalho que exceder este tempo poderá ser dividido em 3 (três)
partes, que também deverão ser informadas nos campos solicitados. Não serão aceitas
inscrições de playlists, apenas de arquivos únicos.
f) Em Reportagem em Áudio o trabalho inscrito deverá ser salvo previamente em uma
conta individual do profissional na plataforma SoundClound, no ato da inscrição deverá
ser informado o código no campo solicitado. Trabalhos que possuírem mais de um
arquivo de áudio deverão ser unificados em 1 (um) único registro do SoundCloud. Não
serão aceitas inscrições de Playlists, apenas de arquivos únicos.
g) Se houver intenção de ressaltar o trabalho em equipe, poderá ser incluída a relação dos
profissionais que participaram da execução da matéria, que será inscrita
exclusivamente pelo repórter principal.
h) Em Fotojornalismo, os prêmios destinam-se a trabalhos que façam parte de
reportagem ou que, mesmo sem integrar determinada matéria, tenham sido publicados
e apresentem reconhecido valor jornalístico. A inscrição da fotografia ou série de fotos
será feita independentemente da matéria escrita. Os trabalhos inscritos, em 1 (um)
arquivo PDF, com 1 (uma) ou múltiplas páginas contendo a fotografia ou a série de
fotos, conforme instruções que se encontram na ficha de inscrição.
i) Na categoria especial Prêmio Antônio Gonzalez de Contribuição Especial à
Comunicação Social, a escolha será feita pela Diretoria Executiva da ARI e a
Presidência do Conselho Deliberativo. Nessa categoria, não haverá necessidade de
inscrição prévia, mas instituições e/ou pessoas interessadas poderão fazer sugestões
ou encaminhar à secretaria da ARI, no prazo de inscrição, informações e materiais
considerados oportunos.
j) Por se tratar de um concurso de reportagens, não serão aceitas inscrições de
matérias que englobem, em cadernos especiais ou em séries de coberturas notícias de
eventos em geral.

Art. 4º – O Prêmio ARI/Banrisul de Jornalismo de 2018 destinará a cada vencedor, em 1º e 2º
lugares, valor em dinheiro, além do troféu em bronze, obra do artista plástico Waldomiro Motta,
e diploma, oferecidos pela entidade patrocinadora. Em todas as categorias, haverá também
uma distinção de Menção Honrosa para os 5 finalistas de cada categoria.

Art. 5º – A Comissão Julgadora será integrada por comunicadores JORNALISTAS de
reconhecida experiência, por profissionais indicados por entidades do ramo jornalístico,
PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS DE JORNALISMO e convidadas pela ARI.
Parágrafo primeiro – Não poderão concorrer ao Prêmio ARI/Banrisul de Jornalismo presidente
e vice-presidente tanto da Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo da ARI e associado que
for jurado de qualquer das categorias que integram a Comissão Julgadora.

Art. 6º – As instruções de procedimentos técnicos para inscrição online de cada categoria são
exibidas na respectiva ficha, no ato da inscrição ao selecionar a categoria desejada,
no site http://www.premioaridejornalismo.com.br. Salientando que a submissão correta é
de única e exclusiva responsabilidade do profissional inscrito, que deverá verificar o status de
trabalho inscrito na tela de confirmação exibida, após o preenchimento. Realizada a inscrição
online, esta receberá o status inicial “pendente”. Após as devidas verificações quanto o
registro, Art. 2º deste regulamento passará ao status de “efetivada”, podendo esta efetivação
ser verificada no site (menu inscrições), onde inscrições com erros ou inconformidades
receberão o status correspondente, ficando a cargo do inscrito sua correção.

Prêmio Jornalismo Universitário

Categoria especial, aberta aos acadêmicos de jornalismo,
devidamente matriculados nos cursos de graduação em jornalismo no Rio Grande do Sul que
se associarem a ARI na categoria de Universitário, fazendo jus a carteira social. O Universitário
associa-se a ARI preenchendo o formulário que se encontra no site da Associação
(www.ari.org.br). Depois de preenchido deve ser digitalizado e enviado por e-mail junto com
um comprovante de matrícula e uma foto para a carteira de associado. A anuidade com a
carteira custa R$20,00 (vinte reais).
Os prazos de inscrição e os períodos de publicação dos trabalhos das categorias de
universitários são os mesmos do Prêmio de Profissionais.
Serão aceitos trabalhos publicados em veículos universitários na mídia impressa rádio, tv e
web.
Os autores classificados, em cada modalidade, receberão certificado especial e a melhor
matéria de todo o conjunto universitário receberá o Troféu ARI/Banrisul de Jornalismo
Universitário mais informações pelo e-mail premioari@ari.org.br.

As inscrições serão feitas online, dentro dos prazos estabelecidos pelo regulamento geral do concurso. Cada trabalho só pode ser inscrito em uma das categorias, ou seja, a mesma matéria veiculada em rádio, tv,
web ou impresso não poderá concorrer, simultaneamente, em mais de uma categoria. Esta
categoria exige o “upload”, no ato da inscrição, do comprovante de matrícula/vínculo com a
instituição de ensino, em arquivo PDF, com o objetivo de comprovar a situação de acadêmico.
O certificado de participação só será concedido aos acadêmicos listados como autores na ficha
de inscrição que estejam associados a ARI como universitários. A lista deve ser preenchida no
momento da inscrição. Não serão aceitas inscrições posteriores.

Art. 7º – Todos os participantes do Prêmio ARI de Jornalismo de 2018 estarão de pleno
acordo com este regulamento a partir do ato de inscrição. Casos omissos
serão analisados pela Comissão Julgadora que é soberana em suas decisões.

Patrocínio: Banrisul
Apoio: Sindirádio e Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Rio Grande do Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *