Conheça os vencedores do Prêmio ARI-Banrisul 2018

Com o Auditório Ana Terra, da Câmara Municipal de Porto Alegre, lotado com 200 pessoas foi entregue o Prêmio ARI-Banrisul de Jornalismo.  Este ano o concurso chegou aos 60 anos sendo a mais duradoura distinção conferida a profissionais de imprensa no Brasil.  O Prêmio ARI-Banrisul igualmente segue com a respeitabilidade de premiação mais cobiçada entre os jornalistas gaúchos. Este ano assinala, também, os 90 anos do Banco do Estado do Rio Grande do Sul, apoiador principal. O prêmio teve uma edição especial com homenagens a vencedores de outras edições.

O presidente Luiz Adolfo Lino de Souza falou sobre a união entre jovens universitários e profissionais do jornalismo através da ARI. O reconhecimento do trabalho de estudantes é fator fundamental para a continuidade como associação que iniciou com Erico Verissimo, em 1958, pedindo que os jornalistas se unissem.

A premiação deste ano iniciou com a entrega do Prêmio Antônio Gonzalez de Contribuição à Imprensa para o chargista Edgar Vasques, comemorando 50 anos de jornalismo, autor do clássico personagem Rango. Foram agraciados, igualmente, o projeto Filtro Fact-Checking, o Caderno de Sábado do Correio do Povo, a Associação de Diários do Interior (ADI)  e o jornalista e presidente do Conselho Deliberativo da ARI João Batista de Melo Filho, que em 2018 comemora 60 anos de profissão. Entregaram, respectivamente as homenagens o professor Celso Schröder, o conselheiro da ARI João Borges de Souza, a vice-presidente da ARI Cristiane Finger, os conselheiros José Antônio Vieira da Cunha e Carlos Bastos.

Edgar Vasques, na saudação, ressaltou o papel social do profissional de imprensa, especialmente o chargista. A jornalista Taís Seibt agradeceu a todos que ajudaram o projeto de checagem que ela lidera e foi desenvolvido em universidades de jornalismo durante as eleições gerais. O professor Juremir Machado da Silva lembrou o espaço que o Caderno de Sábado oferece aos grandes autores e pensadores no suplemento cultural do CP. O presidente da ADI, Eládio Vieira da Cunha lembrou a atuação da entidade junto aos 25 jornais afiliados no treinamento e aperfeiçoamento profissional de veículos do interior. Batista Filho destacou o trabalho do jornalista na sociedade e o fato de ser impossível a vida sem informação de qualidade.

Foi realizada homenagem especial ao jornalista Antônio Goulart pelos 20 anos de coordenação do Prêmio ARI. A homenagem emocionou a todos. Sem saber que receberia um destaque, o ganhador do ARI, pela primeira vez em 1965, ficou emocionado e recebeu da vereadora e jornalista Mônica Leal o troféu especial por sua contribuição à associação e ao prêmio que é entregue desde 1958.

Prêmio ARI de Jornalismo Universitário 2018

 Categoria Áudio

Menção honrosa:

– Arthur da Silveira Loser ​, “Pauta LGBT no Futebol”- da PUCRS

– Lúcia Rosa da Silva​, “Refugiados: obstáculos no caminho da sobrevivência”​- Uniritter

– Larissa Pessi​ com a reportagem “Mudança na raiz da violência doméstica” -​ Uniritter

– ​2º Lugar: Luisa Meimes ​, “30 Anos: O Preconceito Que Mata”​, Uniritter

– 1º Lugar: Luana Silva da Cruz​, “Por Volta Do Meio-Dia – Conceição Evaristo” da Ufrgs

Categoria Vídeo

Menção honrosa

– Bruno Prochnow Abcihéquer​,  “A importância de abordar o suicídio na imprensa​- Famecos

– Jennyfer Siqueira​do outro lado do balcão​ Uniritter

– Júlia Canella Dias Flor​ com a reportagem “30 anos da Constituição – Ufrgs

2º Lugar: Andreza Silveira Ferraz​ pela reportagem “Os sonhos da Prostituição” – Uniritter

1º Lugar: Camila Andrade Pires, “Copa Dos Refugiados” –  PUC- RS

Categoria Multimidia Web Universitário

Menção honrosa:

– Caroline de Mendonça Musskopf , “Capital do HIV”  – da Ulbra

– Liz Ribeiro Diaz​, “A Rotina Escolar depois da diabetes tipo 1” –  da Ufrgs

– Renê da Silva Almeida, “Várzea: a essência do futebol – Ufrgs

2º Lugar: Samara Giuliane Onofre ​“Entre a escrita e a luta: a resistência negra na literatura brasileira” Ufrgs

1º lugar: Nícolas Chidem da Costa ​, “A última gota” – Famecos

Categoria Fotojornalismo Universitário

Menção honrosa:

– Nícolas Chidem da Costa, “A sede dessa Gente” , ​PUCRS

– Larissa Pessi​com a foto “Velhos Amigos”, ​Uniritter

2º lugar: Rodrigo Dos Santos Oliveira​ com  a fotografia “A Casa Que Não Vem”​, PUCRS

1º lugar: Larissa Pessi​ com  a fotografia “Barreira a Vila Dique”​,  Unritter

Categoria Reportagem Impressa Universitário

Menção honrosa:

– Andressa Oliveira Schutz,​ “Vida e arte – reproduções cotidianas” Uniritter

– Évilin  Thaoane De Matos Campos, ​“Como as mulheres ricas abortam”​ Uniritter

– Paulo Egídio Bernardi​, “Pioneirismo Estrelado”, ​Unisinos

2º lugar: Larissa Pessi​ com a reportagem “A Longa Espera Para Ser o Plano ‘A”, Uniritter

1º lugar: Liz Ribeiro Diaz​com o trabalho “Toda Forma de Poder”​, Ufrgs

Grande Prêmio Acadêmico  Jornalismo Universitário:

1º lugar: Camila Andrade Pires, “Copa Dos Refugiados” –  PUCRS

Os prêmios universitários foram entregues por professores e profissionais, entre ele Ricardo Cunha (Fadergs), Deivison Campos (Ulbra), Nikão Duarte (Unisinos) e os fotógrafos Ricardo Stricher e Itamar Aguiar.. O grande prêmio universitário foi vencido pelos alunos da Famecos/PUCRS.

Prêmio ARI/Banrisul de Jornalismo 2018 – 60 anos

Categoria crônica

​Menção honrosa:

– Paulo Ricardo Cunha Mendes​, “Tio do Milho” do Correio do Povo

– Paulo Germano Moreira Boa Nova, ​“O Brasileiro Corrupto” da Zero Hora

– Fabio Prikladnicki, “o Livro da Rita” da Zero Hora

2º lugar: Rodrigo Guimarães Lopes, “Há Algo Errado no Mundo” da Zero Hora

1º Lugar: Rosane de Oliveira, “Gracias a la vida que me ha dado tanto” da Zero Hora

Charge 

Menção honrosa:

– Elias Ramires Monteiro ​com a charge “Triplex” e com a charge “Dia Internacional da Mulher”, Primeira Classe

– Gilmar de Oliveira Fraga​m “Habeas Corpus”, Zero Hora

2º lugar: Gilmar Luiz Tatsch, “Lula na Prisão”, Jornal VS

1º lugar: Santiago, “Linha da perda de tempo” Jornal Extra Classe

Fotojornalismo 

Menção honrosa:

– Mateus Bruxel​, “Os Mascarados do Estreito” da Zero hora

– Luiz Fernando da Silva Gomes , “O dia da prisão de Lula”  Zero Hora

– Carlos Macedo, “Horizonte esfumaçado: dois lados de uma eleição” Zero Hora

2º lugar: Mauro Schafer: “Tumulto na Câmara dos Vereadores” Correio do Povo

1º Lugar: Ricardo Giusti, “Reforma Não”, Correio do Povo

Categoria Arte

Menção honrosa:

– Melina Gallo de Araujo​, “Vida feminina em ciclos”, Caderno Vida de Zero Hora

– Jonathas de Almeida Costa, ​“O Julgamento”, Caderno Mais Domingo, do Correio do Povo

– Carlos Eduardo Andrade Garcia​, Novo projeto gráfico do caderno ZH Campo e Lavoura

2º lugar:  Jonathas de Almeida Costa “Os Quadros De 2017 – Retrospectiva” Mais Domingo, Correio do Povo

1º lugar: Paola Carvalho Gandolfo, “Theatro São Pedro 160 Anos”,  Gaúcha ZH.com

Categoria Multimídia Web 

Menção honrosa:

– Eduardo Matos, ​“Água: vamos evitar que ela acabe?”, Gaúcha ZH.com

– Jefferson Bottega, “Missão Tóquio” Gaúcha ZH.com

– Rodrigo Guimarães Lopes​“A Nova Casa Do Brasil Na Antártica” Gaúcha ZH.com

2º lugar: Gabrielle Santos de Paula com o trabalho “Gente à Margem” – do ANU laboratório de Jornalismo Social

1º lugar: Aline Custódio, “Restinga: 50 Anos”, Gaúcha ZH.com

Categoria Vídeo 

Menção honrosa:

– Léo Nunez​, “TVE Repórter, Quilombos urbanos”

– Simone Feltes​, “TVE Repórter, Prédios Ocupados”

– Lisele Félix Veloso, “TVE Repórter, Mães Adolescentes”

2º lugar: Filipe Peixoto, “Caminhos da Safra”, da BandRS

1º lugar: Marcelo Chemale, Fazenda Arado Velho século 21 – a transformação da paisagem de Porto Alegre” – SBT RS

Categoria Audio 

Menção honrosa:

– Giane Guerra, “Seguro de Carro Preços variam mais de 150% em POA – Saiba quem paga mais” Radio Gaúcha

– Cid Martins, “Região Sul lidera casos de coação eleitoral do Pais”, Radio Gaúcha

– Eduardo Matos – “Do Abrigo à Universidade” – Radio Gaúcha

2º lugar: Georgia Santos, “Sobre Nós”, da Rádio Voz

1º lugar: Leno Falk: “Água no Brasil um direito não reconhecido”  Agência Radioweb

Categoria Reportagem Impressa 

Menção honrosa:

– Rodrigo Lopes, “Munição para quem?”, Zero Hora

– Raphaela Orlandi Suzin​, “Parir da melhor forma”, Correio do Povo

– Juliano Amengual Tatsch, ​“Poça De Sangue No Chão: O Retrato De Uma Nação Violenta”, Jornal do Comércio

2º lugar: Aline Custodio “O Grupo da escola me Salvou” Zero Hora

1º lugar: Humberto Trezzi “O Poder das Facções”, da Zero Hora

Os prêmios da categoria profissional foram entregues por vencedores de outros anos. A categoria de crônica foi entregue por Neusa Fróes; charge por Celso Schroder, fotografia por Dulce Helfer; Arte entregue por Kadão Chaves, a categoria web foi entregue por Renato Dornelles; vídeo por Ivani Schütz, aúdio por Nilton Schueller e José Alberto Andrade. O prêmio de reportagem impressa foi entregue por Carlos Wagner premiadíssimo repórter no ARI.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *